As empresas Norwegian e JetSmart, duas companhias aéreas que operam no país, passaram a cobrar pela bagagens de mão, a partir do fim de janeiro deste ano. Assim, os clientes destas empresas poderão embarcar somente com um item pessoal gratuito, como, por exemplo, uma bolsa ou mochila que pese menos de 10 quilos e caiba na parte debaixo do assento.

Antes disso, o comum era permitir que os viajantes levassem um item pessoal de até 3 quilos mais uma mala de mão de até 10 quilos. Esta restrição de embarcar com um item pessoal não é uma prática irregular, segundo uma brecha na resolução número 400 da Anac.

Nesta resolução fica estabelecido que as companhias aéreas tem que permitir o embarque de uma bagagem de até 10 quilos, entretanto, não é definido o tamanho da bagagem e nem onde ela deve ser guardada durante o voo, devendo a empresa determinar estas regras. Agora, a Norwegian está cobrando de US$ 5,50 até US$ 10 pela bagagem de mão, enquanto a JetSmart cobra de 90 a 190 reais por cada mala de mão.

COMPARTILHAR